ÁREA RESTRITA

  • PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Indivíduo imunodeprimido e a vacinação planejada

Compartilhe essa publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Diante de um indivíduo imunodeprimido, é comum o profissional de saúde se questionar sobre o grau de imunodepressão que ele apresenta.

Para uma imunodepressão ser classificada como leve ou grave, é necessário considerar algumas variáveis, como a situação clínica de base, os mecanismos envolvidos na sua fisiopatologia e a medicação utilizada (considerando dose, tempo e mecanismo de ação), avaliando se a imunodepressão é temporária ou permanente. Dessa forma, a utilização das vacinas e/ou imunoglobulinas pode ser planejada com imunobiológicos apropriados para cada situação de risco.

Nas situações de imunodepressão programada, como transplante de órgãos sólidos, quimioterapia, esplenectomia eletiva, uso de drogas modificadoras da resposta imune em doenças inflamatórias intestinais e outras:

  • A imunização com antígenos não vivos deve ser realizada pelo menos duas semanas antes do início da imunossupressão;
  • Em relação aos antígenos vivos, a imunização deve ser realizada pelo menos quatro semanas antes da imunossupressão.

Fonte: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis. Manual dos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis, Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações. – 5. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2019.

Esse foi o 10º texto do nosso Blog Oficial Farmale sobre vacinas. Leia mais:

Vacinação e Imunização

Compartilhe essa publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Publicações relacionadas

Doenças Inflamatórias Intestinais e suas manifestações extraintestinais

𝐃𝐨𝐞𝐧𝐜̧𝐚𝐬 𝐈𝐧𝐟𝐥𝐚𝐦𝐚𝐭𝐨́𝐫𝐢𝐚𝐬 𝐈𝐧𝐭𝐞𝐬𝐭𝐢𝐧𝐚𝐢𝐬 𝐞 𝐬𝐮𝐚𝐬 𝐦𝐚𝐧𝐢𝐟𝐞𝐬𝐭𝐚𝐜̧𝐨̃𝐞𝐬 𝐞𝐱𝐭𝐫𝐚𝐢𝐧𝐭𝐞𝐬𝐭𝐢𝐧𝐚𝐢𝐬 foi o tema da palestra do 𝐃𝐫 𝐑𝐨𝐠𝐞́𝐫𝐢𝐨 𝐒𝐚𝐚𝐝, presidente do GEDIIB – Grupo de Estudos da Doença

Leia mais »

3º WorkDII – capacitação em doenças inflamatórias intestinais

3° 𝐖𝐎𝐑𝐊 𝐃𝐈𝐈 – 𝘾𝙖𝙥𝙖𝙘𝙞𝙩𝙖𝙘̧𝙖̃𝙤 𝙥𝙖𝙧𝙖 𝙈𝙚́𝙙𝙞𝙘𝙤𝙨 𝙚 𝙀𝙣𝙛𝙚𝙧𝙢𝙚𝙞𝙧𝙤𝙨 𝙚𝙢 𝘿𝙤𝙚𝙣𝙘̧𝙖𝙨 𝙄𝙣𝙛𝙡𝙖𝙢𝙖𝙩𝙤́𝙧𝙞𝙖𝙨 𝙄𝙣𝙩𝙚𝙨𝙩𝙞𝙣𝙖𝙞𝙨 Data: 19/11/2020 Horário: 14:00h às 16:00h Local: Plataforma Zoom Meeting 𝙀𝙫𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙜𝙧𝙖𝙩𝙪𝙞𝙩𝙤. 𝙀𝙭𝙘𝙡𝙪𝙨𝙞𝙫𝙤

Leia mais »

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações recentes

Doenças Inflamatórias Intestinais e suas manifestações extraintestinais

𝐃𝐨𝐞𝐧𝐜̧𝐚𝐬 𝐈𝐧𝐟𝐥𝐚𝐦𝐚𝐭𝐨́𝐫𝐢𝐚𝐬 𝐈𝐧𝐭𝐞𝐬𝐭𝐢𝐧𝐚𝐢𝐬 𝐞 𝐬𝐮𝐚𝐬 𝐦𝐚𝐧𝐢𝐟𝐞𝐬𝐭𝐚𝐜̧𝐨̃𝐞𝐬 𝐞𝐱𝐭𝐫𝐚𝐢𝐧𝐭𝐞𝐬𝐭𝐢𝐧𝐚𝐢𝐬 foi o tema da palestra do 𝐃𝐫 𝐑𝐨𝐠𝐞́𝐫𝐢𝐨 𝐒𝐚𝐚𝐝, presidente do GEDIIB – Grupo de Estudos da Doença

Leia mais »

3º WorkDII – capacitação em doenças inflamatórias intestinais

3° 𝐖𝐎𝐑𝐊 𝐃𝐈𝐈 – 𝘾𝙖𝙥𝙖𝙘𝙞𝙩𝙖𝙘̧𝙖̃𝙤 𝙥𝙖𝙧𝙖 𝙈𝙚́𝙙𝙞𝙘𝙤𝙨 𝙚 𝙀𝙣𝙛𝙚𝙧𝙢𝙚𝙞𝙧𝙤𝙨 𝙚𝙢 𝘿𝙤𝙚𝙣𝙘̧𝙖𝙨 𝙄𝙣𝙛𝙡𝙖𝙢𝙖𝙩𝙤́𝙧𝙞𝙖𝙨 𝙄𝙣𝙩𝙚𝙨𝙩𝙞𝙣𝙖𝙞𝙨 Data: 19/11/2020 Horário: 14:00h às 16:00h Local: Plataforma Zoom Meeting 𝙀𝙫𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙜𝙧𝙖𝙩𝙪𝙞𝙩𝙤. 𝙀𝙭𝙘𝙡𝙪𝙨𝙞𝙫𝙤

Leia mais »

Área do usuário

Não possui uma conta?
Clique em registrar para se cadastrar.

Assine nossa Newsletter

Não quer perder nada da ALEMDII? Cadastre-se e receba as publicações mais importantes sobre Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa!