ÁREA RESTRITA

  • PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Portadores de doenças inflamatórias intestinais criam associação de apoio

Compartilhe essa publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

União, apoio e solidariedade são as palavras de ordem em um grupo de pessoas de Caratinga e cidades vizinhas que têm em comum o fato de serem portadoras de doenças que não têm cura, as chamadas “doenças inflamatórias intestinais”. Com o propósito de encontrar e oferecer apoio no enfrentamento dessas doenças, há cerca de um ano foi criada a Associação do Leste Mineiro de Portadores das Doenças Inflamatórias Intestinais – ALEMDII.

A entidade é presidida pela dentista Júlia Gonçalves Araújo Assis, que acalentava o sonho de criar uma associação voltada a prestar apoio a pessoas que, como ela, são portadoras de doenças inflamatórias intestinais. “Como as doenças não são muito conhecidas, os portadores, ao serem diagnosticados com a doença, acabam ficando perdidos, achando que estão sozinhos no mundo. E isso aconteceu comigo!”.
Como ela esclarece, as doenças inflamatórias intestinais compreendem basicamente duas doenças: a Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa que são autoimunes e não têm cura, mas permitem o seu controle, através de tratamento, possibilitando ao paciente uma vida relativamente normal. “Eu tenho a Doença de Crohn há 18 anos, convivo com ela e tenho uma boa experiência”.
A cerca de um ano ela decidiu criar a associação. “Nós começamos a manter contatos com todos os portadores que a gente conhecia, divulgamos em redes sociais e conseguimos juntar um bom número de pessoas. A ideia inicial era fazer uma associação caratinguense, mas precisamos ampliar, pois à medida em que começamos a divulgar, apareceram pacientes de Ipatinga, Governador Valadares, Coronel Fabriciano, Manhuaçu, que também não tinham esse apoio. Hoje nós fazemos parte de um grupo grande e, hoje, contamos com mais de 30 pessoas cadastradas, lembrando que a Alemdii conta somente com portadores de doenças inflamatórias intestinais”.
Segundo Júlia, a proposta da Alemdii é promover encontros, onde os associados podem trocar experiências, conversar com pessoas que têm o mesmo problema, e promover palestras que tragam informação e orientação aos pacientes, familiares e amigos que convivam com portadores dessas doenças.
Ela destaca, ainda, que a associação tem o objetivo de ajudar aos seus associados na questão de medicamentos. “Os medicamentos existem e são fornecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), porém, existe um processo a ser montado e a ALEMDII se propõe a ajudar o associado com isso. Não apenas em receber o medicamento, mas promovendo o repasse de medicamentos entre os pacientes”.
Júlia esclarece como isso funciona. “Por exemplo: eu tenho um medicamento sobrando em minha casa, porque às vezes diminuiu uma dosagem, e eu posso doá-lo a um paciente que ainda não está recebendo esse medicamento do SUS. Então, a gente pretende fazer essa ponte, também, ajudando uns aos outros”.
As reuniões da Alemdii são realizadas na Casa da Amizade. A próxima acontecerá nesta segunda-feira, 15, às 19 horas. “Quem quiser, pode comparecer, para conhecer o nosso trabalho ou para fazer parte desse grupo. Caso a pessoa não possa comparecer nesse dia, pode telefonar para o número 99954-2076 e a gente explica direitinho de como participar, de como fazer o cadastro e fazer parte dessa família”.
A ALEMDII possui uma página no Facebook e, como informa Júlia, ela será constantemente alimentada de informações e orientações aos pacientes. A associação possui, ainda, um grupo no Whatsapp, formado por portadores de doenças inflamatórias intestinais e familiares, permitindo a constante troca de ideias e informações.

Compartilhe essa publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Publicações relacionadas

O slide com fundo branco, traz ao centro o desenho de um coração roxo contendo a imagem de várias mulheres jovens e de meia idade (mães ou filhas), algumas portadoras de Doença Inflamatória Intestinal. Logo abaixo o sticker do Maio Roxo. Do lado esquerdo o desenho de um coração menor contendo o texto: “Dia Internacional da Família. Um laço de amor”! Do lado direito duas mãos ofertam bonecos de papel, simbolizando pai, mãe e filho. No rodapé a palavra “realização” seguida dos logos da ALEMDII e Farmale e a palavra “Investidor Social” seguido do logo da Pfizer.

Dia da Família

No dia Internacional da família e considerando que “Família é quem a pessoa diz que é” (Wright & Leahey), resolvemos trazer essa dica para vocês.

Leia mais »

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações recentes

O slide com fundo branco, traz ao centro o desenho de um coração roxo contendo a imagem de várias mulheres jovens e de meia idade (mães ou filhas), algumas portadoras de Doença Inflamatória Intestinal. Logo abaixo o sticker do Maio Roxo. Do lado esquerdo o desenho de um coração menor contendo o texto: “Dia Internacional da Família. Um laço de amor”! Do lado direito duas mãos ofertam bonecos de papel, simbolizando pai, mãe e filho. No rodapé a palavra “realização” seguida dos logos da ALEMDII e Farmale e a palavra “Investidor Social” seguido do logo da Pfizer.

Dia da Família

No dia Internacional da família e considerando que “Família é quem a pessoa diz que é” (Wright & Leahey), resolvemos trazer essa dica para vocês.

Leia mais »

Área do usuário

Não possui uma conta?
Clique em registrar para se cadastrar.

Assine nossa Newsletter

Não quer perder nada da ALEMDII? Cadastre-se e receba as publicações mais importantes sobre Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa!